O marketing digital na música

A revolução digital criou novos padrões, tendências, influenciou comportamentos e a maneira de consumir música. Boa parte dos músicos se adaptou à mudança, recorrendo a gravadoras independentes, comercializando e divulgando seus trabalhos via Streaming e redes sociais.

O marketing musical

Com a internet e as redes sociais, o artista ficou mais acessível e precisa manter essa relação público>fã. O marketing musical é antes de tudo interação e para criar essa relação na web o artista precisa de inúmeras estratégias, ferramentas, apps e algo fundamental: uma imagem de qualidade.

Exatamente companheiros fotógrafos e fotógrafas, a fotografia ainda não morreu! Mesmo com a versatilidade de alguns softwares de tratamento, câmeras amadoras avançadas e isso porque ainda não falamos da TekPix!!!

Neste artigo não iremos falar sobre como fotografar bandas e shows e sim sobre como trabalhar a imagem de uma banda, estratégias de marketing musical e o fundamental para otimizar a relação direct-to-fans. Se você é fotógrafo, social media e trabalha com bandas, veja algumas etapas sobre como potencializar uma campanha de marketing e identidade visual para uma banda.

O que você precisa definir antes de desenvolver sua estratégia

Para colocar em prática sua estratégia, você precisa antes de tudo definir o que deseja e quais são os objetivos da banda que deseja promover:

  • Promover diretamente a música por meio dos fãs (rede social)
  • Comercializar a música diretamente com o público
  • Coletar dados, informações para preparar uma boa estratégia de relacionamento com os fãs
Leela
Leela no Paris6 – Foto: Fred Cappellato

A importância do marketing digital na música

Segundo a Social Bakers, poderosa ferramenta de monitoramento de redes sociais, a fotografia representa uma taxa de 75% de engajamento nas redes sociais. Os dados são parte de uma análise de uma ampla coleção de posts na rede social feitos por mais de 30 mil marcas a fim de descobrir que tipo de post gera o melhor engajamento. A fotografia pode ser usada para divulgar informações oficiais, lançamentos, promoções e inclusive ensaios de uma banda.

Lembrando que uma foto compartilhada atinge um público muito maior do que uma curtida ou um comentário, por isso foque em conteúdos propícios de serem compartilhados.

Agora, imaginem bandas com décadas de estrada, que vieram do formato analógico (anos 80, 90) e hoje são obrigadas a se submeterem ao formato descontrolado da propagação virtual?

Red Hot Chilli Peppers, NIN, Radiohead, entre muitos outros aderiram a formato e apresentam um trabalho genial de comunicação e interação.

Vejam os sertanejos universitários, por exemplo, mesmo que não seja sua opção musical, repare na fotografia de qualidade e de como o trabalho da equipe de marketing deles é bem feita.

Etapas para uma estratégia musical eficiente

Hoje em dia, divulgar uma música nas rádios ou internet não é o suficiente, o artista precisa interferir no espaço, mostrar sua marca perante o público.

O comportamento do público que consome música via internet pode ser classificado da seguinte maneira:

  • Os que compram música ou fazem download gratuitamente quando a faixa estiver legalmente disponível
  • Os que baixam a música gratuitamente independente de estar ou não disponível legalmente
  • Os que irão comprar somente se encontrarem uma dificuldade para baixá-la gratuitamente.

Champignon (Charlie Brown Jr. A Banca)

Champignon – Virada Cultural – Foto: Fred Cappellato

Interação com os fãs

Os fãs são o resultado de uma triagem diante do grande público, podem ser classificados de acordo com a interação e fidelidade:

  1. Casual fãs – Fãs casuais, influenciáveis e podem facilmente abandonar ou deixar de seguir a banda.
  2. Regular fãs- São influenciáveis assim como os  Casuals Fãs, porém mais engajados e podem se transformar em True Fãs se tiverem uma interação exclusiva pelas redes sociais, produtos e promoções
  3. Trues fãs- Sãos os verdadeiros seguidores, representam 10% dos fãs. São eles que acompanham o artista em todos os momentos, e muitas vezes, ajudam os mesmo a se recuperaram de algum problema emocional como baixa autoestima e baixa de aceitação do público. Os trues fãs são uma espécie de embaixadores e servem como uma ajuda preciosa para divulgar uma promoção, informação e até mesmo um show exclusivo com poucos recursos de divulgação.

Ferramentas de Web Marketing fundamentais para marcar presença online

  • Site/blog oficial
  • Plataformas CMS como WordPress ajudam bastante o processo de desenvolvimento do site, o site será o satélite de outras plataformas como redes sociais e canais de vídeo.
  • O site pode ter um espaço para o público e para contratantes (fotos, media kit, agenda de shows, biografias e contato)
  • Oferecer a opção de se inscrever em uma News letter
  • Desenvolver uma loja online para vender produtos

A música e as redes sociais

O Facebook continua sendo uma boa plataforma de divulgação e campanhas B2C (Business to Consumer), 80% dos artistas utilizam Facebook para divulgar seus trabalhos, ideias e interagir com os fans.

Alguns recursos interessantes que podem ser utilizados no Facebook

  • Musica por Reverb Nation – divulgar uma música e vende-la
  • BandPage- Uma espécie de Myspace dentro do Facebook, a música é disponibilizada no SoundCloud e depois acessível pelo BandPage. Você pode oefercer a opção de download da faixa ou apenas deixá-la para escutar
  • Nimbit- Vender a música
  • Youtube – vídeos

 

Twitter

Muitas vezes 150 caracteres são suficientes para deixar uma mensagem, passar uma informação sobre um show ou novidade.

Contratar uma agência de marketing digital

Recorrer a uma agência digital especializada em bandas pode ser uma boa opção para gerenciar todo o conteúdo e publicações, porém vale a pena separar um investimento inicial.

Agências como Dolce Media são especializadas no segmento: http://dolcemedia.com.br/our-services/marketing-digital-musical/

Fotografia e Conteúdo

O conteúdo pode ser feito de diversas formas com uma banda, seja publicar artigos e curiosidades ou pensamentos dos próprios músicos.

A fotografia pode ser divida em algumas categorias

  •  Fotos de shows- momentos marcantes, mostrar a banda em ação.
lena papini a banca                          Lena Papini – A Banca. Foto: Fred Cappellato.
  •  Entrevistas – Mostrar os músicos com a imprensa, deixando o público curioso sobre as novidades, etc.
arcade fire                          Arcada Fire – Foto divulgação.
  •  Ensaios- Nada melhor para os fãs do que ver sua banda favorita ensaiando ou regulando as pedaleiras

Thiago Castanho (Charlie Brown jr. - A Banca)

                                                               Thiago Castanho (Charlie Brown Jr./ A Banca). Foto: Fred Cappellato
  • Backstage – Outra oportunidade de mostrar a banda no momento pós-show, descontração no camarim e outros momentos preciosos que só um backstage pode proporcionar.
Digão - Raimundos - Marco Britto- Charlie Brown jr. A Banca

Digão – Raimundos e Marco Britto- Charlie Brown jr. A Banca Foto: Fred Cappellato

Vale lembrar, que tanto para o profissional de marketing digital ou social media, a fotografia está presente em todas estas etapas mencionadas.

Com a mutação da forma de como consumimos a música na internet, a imagem é cada vez mais o item principal na carreira de um artista.

Comments are closed.